Tecnologia no Cotidiano

A Sony entra na era da realidade virtual

A Sony, inspirada pelo “Oculus Rift”, está acrescentando realidade virtual ao PlayStation 4 com o seu novo headset.

O novo headset, revelado esta semana e com desenho futurístico, permitirá um maior grau de entretenimento e interação com o console. A notícia, objeto de rumores há muito tempo, foi revelada na última terça-feira (18/03/2014) na Game Developer’s Conference, edição 2014, realizada em San Francisco, Califórnia.

Shuhei Yoshida, presidente do Worldwide Studios, da Sony, apresentou-se em um auditório lotado de desenvolvedores de jogos e anunciou: “A realidade virtual é a próxima inovação do PlayStation que poderá moldar o futuro dos videogames”.

O projeto, que recebeu o codinome de Morpheus, desenvolveu o headset que irá funcionar com o console de videogame do PlayStation 4. Este headset, segundo a Sony, levou 3 anos para ser desenvolvido e usará sensores inerciais embutidos em conjunto com a câmera do PlayStation para rastrear os movimentos do usuário. À medida que a cabeça do jogador gira, a imagem do mundo virtual gira em tempo real.

O headset inclui um painel LCD de 5 polegadas com 90 graus de ângulo de visão. Além disso, ele contém um giroscópio, um acelerômetro e vem equipado com áudio 3D. Quanto ao design, a Sony informou que o modelo apresentado ainda poderá estar sujeito a mudanças.

Segundo a Sony, o Morpheus possibilitará aos desenvolvedores criarem experiências que permitem um senso de presença no qual os jogadores poderão se sentir como se eles estivessem fisicamente no mundo virtual de um jogo. A presença é como uma janela em outro mundo que aumenta as emoções dos jogadores enquanto jogam.

Richard Marks, um dos criadores do Morpheus, descreveu sua experiência com a nova tecnologia: “Na primeira vez  que eu experimentei a sensação de presença transformei meu ceticismo em crença”.

A decisão de revelar a nova tecnologia em um evento destinado a desenvolvedores, ao invés de um destinado ao público em geral, foi tática. A Sony, sem sombra de dúvidas, espera replicar a apoio que foi dado ao Oculus Rift por parte dos desenvolvedores independentes. O headset rival, anunciado e lançado em 2012, é um equipamento compatível com PC que tem dominado as discussões em torno da realidade virtual desde então. Não por acaso, Yoshida, da Sony, prestou um tributo ao Oculus Rift em sua apresentação. “Eu tenho um enorme respeito por eles. Nós fomos inspirados em nosso trabalho pelas reações entusiásticas de desenvolvedores e jornalistas que experimentaram seus protótipos”, disse ele.

Assim como os criadores do Oculus Rift, a Sony é enfática ao afirmar que os videogames são apenas uma das potenciais aplicações para a tecnologia. Permitir às pessoas a experiência de estar em algum outro lugar irá impactar muitos aspectos da vida. Neste tom, a Sony está trabalhando junto com a NASA para permitir aos usuários a experiência de como seria estar em Marte usando imagens reais colhidas pela “Mars Rover”, já tendo sido apresentadas várias telas de um software que permitirá esta interação.

Por outro lado, o entusiasmo pelo Oculus Rift já foi atenuado por uma certa dose de ceticismo. Alguns observadores argumentam que a Realidade Virtual é um truque que logo fica sem graça – como evidenciado pelo desaparecimento da tecnologia nos anos 90. Outros reclamam que estes headsets frequentemente causam náuseas nos jogadores.

A despeito disto, é chegada a hora da Sony anunciar que a era da Realidade Virtual chegou. Enquanto o Oculus Rift tem o benefício de ter sido o primeiro, o Projeto Morpheus irá se beneficiar da ampla rede de marketing da Sony e da base instalada de 6 milhões de proprietários do PlayStation 4. Além disso, diferentemente do Oculus Rift, o equipamento da Sony irá se beneficiar das vantagens de funcionamento em hardware com especificações fixas.

Tagged on: , ,

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *